Expectativas X Frustração – O que fazer?

Saíd, desesperado, tinha ido até a casa do seu tio, devido a uma herança que havia recebido. Inicialmente, ele considerava que a herança era constituída por posses – casa, camelos, terreno – mas, posteriormente, veio a se revelar um “pesadelo”. Ele havia recebido a herança de sustentar 15 mulheres do harém que fora de um seu familiar, e olhava para o desastre que seria o seu futuro. O tio que o ouvia cuidadosamente, apenas lhe respondeu “pensa no presente”. Saíd no meio do desespero continuou a responder: “como pensar no presente? O pouco dinheiro que amealhei, fruto do esforço do meu trabalho, seria para me casar. Agora, não me posso casar, ficarei na miséria e isso afectará o meu pequeno negócio”. E o tio respondeu: “até um tempo atrás estavas feliz por considerar que receberias bens, como um palácio de mármore, como herança no futuro. Agora que sabes que não são bens materiais mas 15 mulheres, estás desesperado. Mas continuas a ter a herança quer numa e noutra situação. O teu problema é pensar no futuro e não no presente. Como poderias resolver esta situação no agora?” Ele continuou no desespero. Então, o tio interveio e lhe apresentou uma possível solução: “segundo as leis do Alcorão, há uma forma de resolver esta situação. As mulheres mais novas podem casar-se novamente, as mais maduras podem trabalhar, pois são muitos requisitadas na limpeza da casa, cozinha e tomar conta das mais novas, portanto, as poucas que lhe restará, as mais idosas, essas sim, terás que as sustentar. E pelo que sei são apenas 2.” E de repente o sobrinho mudou, abriu um sorriso e mais aliviado respondeu: “são apenas 2.” E alegre abraçou o tio.

Esta história, de um capítulo de uma novela ocorrida em Marrocos, tem uma base comum ao nosso dia-a-dia. Quantas vezes as coisas não lhe correm como esperava? E quando isso ocorre como fica? Desesperado, frustrado, preocupado, tal como Said? Trabalhar com expectativas e mudança de perspetiva sobre o problema, é parte do trabalho na MORE Humanistic Methodology, e ajuda a pessoa não se deixar paralisar na situação indesejada.

Existem 3 aspetos importantes a considerar, quando as suas expectativas são goradas:

  • O seu estado emocional – como frustração, stress, desespero, que bloqueiam que veja alternativas no presente para resolver a situação (como o tio referia à Said)
  • Focar no presente – Como resolver agora a questão, e não no futuro, já pensando em todas as consequências que irá ter com o problema (como Said que desesperava-se por pensar que teria de sustentar o Harém anos à fio), pois esse é um filme que se desenrola na sua mente e não permite pensar em opções.
  • Dar um passo para trás e avaliar – Quais as possíveis soluções para resolver a situação (como o tio mostrou à Said).

É importante permitir sentir as emoções como frustração, raiva, desespero, sem as reprimir, mas que sejam acompanhadas pela compreensão da razão pela qual se sente assim. Após essa etapa, é importante ser capaz de dar um passo para trás e avaliar a situação, como estivesse a ver um quadro. Um terceiro passo é exatamente parar o filme futuro com as consequências desastrosas, e olhar para a situação como algo a ser ultrapassado, e que terá solução. Isso o ajudará a focar no que pode fazer, ao invés de centrar-se no problema que tem agora.

Para o apoiar a ultrapassar os reveses com que se vai deparando, deixo-lhe algumas perguntas:

  • Qual é o seu problema com essa situação?
  • O que aconteceu que o fez sentir assim?
  • É a única pessoa que enfrenta este problema na face da Terra?
  • Se olhasse para essa situação que está a enfrentar, numa perspetiva mais alargada, como o papa, ou o presidente da ONU, ou um extraterrestre, como veria essa situação?
  • Quais são os próximos passos que vai ajudá-lo a resolver a situação?

Após de ultrapassar esse obstáculo, o verá como aprendizagem, lhe irá abrir novas janelas, novas perspetivas na sua vida!

 © MORE Institut Ltd.
Autora: Karina M. Kimmig, Humanistic Coach Master Trainer-IHCOS®, Master Trainer PNL, Presidente da IHCOS, IN, ICI, Vice-Presidente da ECA.
Em MOREletter, 18.05. 2016